Como os estímulos do ambiente afetam as pessoas com autismo

05/05/2016

Sistema sensorial de pessoas com autismo

Autismo é a denominação dada a um conjunto de características derivadas de um desenvolvimento neurobiológico atípico. Na atualidade, o autismo é referido como Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), termo que descreve um complexo grupo de transtornos de desenvolvimento caracterizado por dificuldades na interação social, comunicação e comportamento. Características do autismo incluem alterações no desenvolvimento de habilidades sociais e de comunicação, interesses restritos e comportamentos repetitivos.

O Espectro do Autismo é uma nomenclatura que indica uma ampla variação na sintomatologia e graus de dificuldades ou habilidades. Como as características das pessoas no Espectro do Autismo podem variar amplamente, comportamentos relacionados ao autismo nem sempre são compreendidos adequadamente.

O processamento sensorial das pessoas com diagnósticos do espectro do autismo pode ser diferenciado, e é comum notarmos, entre outras características, o aumento da sensibilidade ou a diminuição da sensibilidade a determinados estímulos, o que no campo da Terapia Ocupacional é chamado de “hipersensibilidade” ou “hipossensibilidade”. Muitas pessoas no espectro também apresentam dificuldade para filtrar os estímulos sensoriais, descartar o que for irrelevante e organizar o que for relevante, e podem sentir-se sobrecarregadas.

O aumento ou a diminuição da sensibilidade, somados a uma dificuldade na filtragem e organização dos estímulos, podem representar desafios sensoriais com impactos consideráveis para o bem-estar das pessoas com diagnósticos do espectro do autismo em seu dia a dia. Assim, alguns ambientes considerados confortáveis para outros indivíduos podem ser extremamente desafiadores para as pessoas que apresentam o transtorno.

Para que você possa compreender como os estímulos do ambiente afetam as pessoas com autismo, convidamos você a experimentar as sensações provocadas pelos vídeos abaixo. A seleção dos vídeos foi feita a partir do site Mashable e de pesquisas no Youtube. As explicações sobre cada vídeo foram traduzidas do site Mashable e do Youtube:

Vídeo 1 – Tomando um café

A ida à uma cafeteria é concebida sob o ponto de vista de Carly Fleischmann, uma adolescente com autismo.
Baseado em um trecho do livro de Carly (Breaking through Autism, ou, em Português, Rompendo com o Autismo), o vídeo mostra porque para alguém com diagnóstico do espectro do autismo ir para um café pode acabar se transformando em uma situação muito desafiadora. O vídeo está na Língua Inglesa e contém legendas em Português.

Vídeo 2 – Transitando pela cidade

O filme de animação busca reproduzir as sensações experimentadas por uma pessoa com autismo durante um bombardeio sensorial.

Vídeo 3 – Brincando no parquinho

Neste vídeo, é possível navegar através de um parque infantil na perspectiva de uma criança com autismo que demonstra hipersensibilidade auditiva. A proximidade com outras crianças provoca uma sobrecarga sensorial para o espectador, impactando funções cognitivas. Este impacto é representado como ruído visual e desfocagem, bem como a distorção de áudio. Pessoas que já assistiram ao vídeo descreveram a experiência como algo visceral, perspicaz e convincente. O vídeo está na Língua Inglesa.

Vídeo 4 – Assistindo a um filme

Uma garota tenta explicar como uma pessoa com autismo se sente. Ela usa uma cena do filme Transformers e distorce o som e a imagem para simular uma sobrecarga sensorial vivenciada pelas pessoas com autismo. O vídeo está na Língua Inglesa.

Vídeo 5 – Andando na rua

Nesta simulação é possível sentir a diferença entre andar em uma calçada como uma pessoa neurotípica e como uma pessoa com autismo. O espectador do vídeo poderá notar que os sons vão se ampliando e que a iluminação fica mais brilhante, tornando o percurso mais confuso. O vídeo está na Língua Inglesa.

Vídeo 6 – Em casa com a família

O vídeo produzido pela organização britânica National Autistic Society mostra ao longo de 60 segundos como um adolescente com autismo percebe o ambiente ao seu redor, e como estímulos sensoriais domésticos impactam a sua percepção e as suas sensações.

Você já passou por uma experiência em que os estímulos do ambiente afetaram as pessoas com autismo próximas a você? Deixe seu comentário e compartilhe sua experiência com outros pais e profissionais.

Nos Cursos da Inspirados pelo Autismo temos dinâmicas práticas especiais que possibilitam experimentar ainda mais as possíveis sensações vivenciadas pelas pessoas com autismo.

Nos colocando no lugar das pessoas com autismo, alteramos nosso olhar e nossa compreensão sobre os comportamentos e enxergamos novas formas para lidarmos com os desafios do ambiente e propiciarmos um dia a dia mais confortável às pessoas com autismo com as quais convivemos.

A Inspirados pelo Autismo oferece também uma série de livros que podem ajudar você a compreender melhor a pessoa com autismo e, assim, poder ajudá-la em casa, na escola ou no espaço clínico. Veja: http://www.inspiradospeloautismo.com.br/livros/

Baixe gratuitamente nosso eBook com um trecho do livro Dez coisas que toda criança com autismo gostaria que você soubesse

Compartilhe com um amigo ou colega nas mídias sociais a seguir:

Postagens Relacionadas

Pesquisa comprova que participação dos pais é essencial para a linguagem de crianças com autismo
19 fevereiro, 2018

Os pais podem ajudar a criança com autismo a se comunicar mais A ideia de levar o seu filho ao consultório do fonoaudiólogo ou ao profissional especializado na promoção das habilidades de comunicação de pessoas com autismo e esperar do lado de fora, sem saber o que se passa na […]

Leia mais
Como ajudar pessoas com autismo a lidar com o barulho de fogos de artifício
2 fevereiro, 2018

A equipe da Inspirados pelo Autismo recebeu a seguinte pergunta, ‘Meu filho de 4 anos entra em crise com fogos de artifício. O que posso fazer nesse momento e como posso ajudá-lo a longo prazo?’ Assista ao vídeo com a resposta da psicóloga e consultora da Inspirados pelo Autismo, Giovanna […]

Leia mais
Autismo e planos de saúde
21 janeiro, 2018

Um interessante artigo publicado pelo escritório Vilhena Silva Advogados em seu blog, com autoria da advogada Silmara Alves Pinto dos Santos, traz luz à questão da cobertura dos planos de saúde para o tratamento do autismo. A autora relata que estudos demonstram que a eficácia do tratamento de uma pessoa […]

Leia mais
Deixe um comentário
Menino com autismo divide momentos de emoção com os pais em show do ColdplayDicas para criar atividades lúdicas que promovam o desenvolvimento de crianças com autismo
Todos os comentários ( 9 )
  • Avatar
    Ednalva Bento
    08/05/2016 em 4:33 pm

    Boa tarde! Bem, eu já trabalhei com autista com idade de 5 anos, hoje ele já participa melhor na sala, mas ele não gosta de […] Leia maisBoa tarde! Bem, eu já trabalhei com autista com idade de 5 anos, hoje ele já participa melhor na sala, mas ele não gosta de zuada. se desconcentra com facilidade. Nos vídeos, eu vejo um pouco meu aluno. Que pena que nossos prof.ª ainda não estão preparados para trabalhar com crianças desse tipo. Leia Menos

    Resposta
    • Avatar
      Inspirados pelo Autismo
      @Ednalva Bento
      09/05/2016 em 5:10 pm

      Olá Ednalva,Agradecemos pelo envio dos seus comentários. Temos recebido muitos professores em nossos cursos e isto tem sido maravilhoso! Temos também feito algumas parcerias para […] Leia maisOlá Ednalva,Agradecemos pelo envio dos seus comentários. Temos recebido muitos professores em nossos cursos e isto tem sido maravilhoso! Temos também feito algumas parcerias para levar os nossos cursos a algumas cidades e colégios (fizemos em janeiro desse ano um curso em parceria com o Colégio Koelle, de Rio Claro).Recomendamos a todos os nossos cursos sobre Inclusão Escolar! Estamos com inscrições abertas para um curso em Teresina, em maio, e teremos também um curso em São Paulo, em agosto:http://www.inspiradospeloautismo.com.br/cursos-sobre-autismo/curso-inclusao-escolar-teresina-pi-2016/ http://www.inspiradospeloautismo.com.br/curso-inclusao-escolar-para-criancas-com-autismo-modulo-escola-sao-paulo-sp-agosto2016/Atenciosamente, Equipe Inspirados pelo Autismo Leia Menos

      Resposta
  • Avatar
    Wanderley Aparecido Turine
    08/05/2016 em 11:49 pm

    Tenho um filho que tem SDN e recentemente foi diagnosticado com Autismo Moderado. Gostaríamos de orientações... Grato, pai do Samuel, com 13 anos.

    Resposta
    • Avatar
      Inspirados pelo Autismo
      @Wanderley Aparecido Turine
      09/05/2016 em 5:01 pm

      Olá Wanderley,Agradecemos por nos contar um pouco sobre o seu filho, Samuel. Para aprender os princípios básicos de nossa abordagem, recomendamos, antes de tudo, que […] Leia maisOlá Wanderley,Agradecemos por nos contar um pouco sobre o seu filho, Samuel. Para aprender os princípios básicos de nossa abordagem, recomendamos, antes de tudo, que você participe dos nossos cursos, pois neles disponibilizamos estratégias que você poderá empregar imediatamente com o Samuel.Estamos com inscrições abertas para o novo Curso de Módulo 1 em São Paulo, dias 17, 18 e 19 de junho. Para mais informações sobre o curso ou para fazer a sua inscrição, por favor, acesse o link: http://www.inspiradospeloautismo.com.br/curso-autismo-interacao-prazerosa-e-aprendizagem-modulo-1-sao-paulo-sp-junho2016/.Para saber desde já como a nossa abordagem poderá ajudar o Samuel em seu desenvolvimento, recomendamos também que você acesse o nosso site pelas páginas abaixo (caso ainda não tenha acessado):- a página de Atividades Interativas contém dicas de como criar divertidas atividades interativas que auxiliam a pessoa com autismo a desenvolver suas habilidades: http://www.inspiradospeloautismo.com.br/a-abordagem/atividades-interativas-para-pessoas-com-autismo/#.UpY1WMRDvmc- a página Criação do Ambiente Físico Otimizado oferece orientações quanto ao ambiente físico com poucas distrações sensoriais: http://www.inspiradospeloautismo.com.br/a-abordagem/a-criacao-do-ambiente-fisico-otimizado-para-autismo/#.UpY1asRDvmc- em Brinquedos para Crianças com Autismo, você tem acesso a informações sobre os brinquedos e materiais que mais utilizamos em nossas sessões responsivas: http://www.inspiradospeloautismo.com.br/a-abordagem/brinquedos-para-criancas-com-autismo/#.UpY1i8RDvmc- em Perguntas e Respostas, respondemos a algumas das dúvidas de pais e familiares sobre a criação de programas de desenvolvimento para pessoas com autismo: http://www.inspiradospeloautismo.com.br/a-abordagem/perguntas-e-respostas-sobre-autismo/#.UpY1pcRDvmcAtenciosamente, Equipe Inspirados pelo Autismo Leia Menos

      Resposta
  • Avatar
    Vilma Fontana
    09/05/2016 em 10:02 am

    Adorei a matéria. O que tem me preocupado mais é a hipersensibilidade tátil. Vcs têm sugestões? Obrigada!

    Resposta
    • Avatar
      Inspirados pelo Autismo
      @Vilma Fontana
      09/05/2016 em 6:08 pm

      Olá Vilma,Agradecemos pela apreciação de nosso artigo. Sobre a sua pergunta, acreditamos que cada criança tem suas características específicas. Logo, recomendamos que você procure um […] Leia maisOlá Vilma,Agradecemos pela apreciação de nosso artigo. Sobre a sua pergunta, acreditamos que cada criança tem suas características específicas. Logo, recomendamos que você procure um terapeuta ocupacional especializado em integração sensorial para lhe auxiliar com as questões relacionadas à hipersensibilidade tátil.Atenciosamente, Equipe Inspirados pelo Autismo Leia Menos

      Resposta
  • Avatar
    JORGE LUIZ VENANCIO MEDEIROS
    16/06/2017 em 5:51 pm

    Fui diagnosticado recente e muito tardiamente (30 anos) com Autismo. É até estranho ver esses vídeos e tentar fazer o caminho reverso, imaginar viver sem […] Leia maisFui diagnosticado recente e muito tardiamente (30 anos) com Autismo. É até estranho ver esses vídeos e tentar fazer o caminho reverso, imaginar viver sem sobrecarga sensorial. Ainda não sei se tenho sorte de ser um "Autista Leve", por não ter tanto comprometimento, ou se tenho azar, por ser tão difícil reconhecerem as minhas dificuldades e limitações. Foi um alívio ter uma resposta diferente de "você não tenta"...Mas até o momento, só tenho o diagnóstico. Não sei para onde seguir, onde procurar as muitas ajudas especializadas que preciso. Mais inquietante para mim, me sinto um pouco abandonado por ter passado tempo demais. Eu fui uma criança autista tratada como um superdotado preguiçoso. Agora que sei o que sou, sou um adulto autista, que precisa se sustentar, e para onde olho só vi atenção para o tratamento precoce.E pra mim? Onde tem tratamento pra mim? Leia Menos

    Resposta
  • Avatar
    Liliane Da Silva Alves
    20/08/2018 em 3:58 pm

    Olá colegas! Esclarecedora a matéria! Gostei muito.

    Resposta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Informativo da Inspirados pelo Autismo

E-mail (obrigatório):

Nome:

Sobrenome:


FamiliarProfissional/ estudante da área de saúdeProfissional/ estudante da área de educaçãoOutro

Próximos cursos da Inspirados pelo Autismo:
Curso dinâmico e prático

“Finalmente encontrei um curso sobre autismo que atendeu minhas expectativas. Foi ministrado numa linguagem acessível, de forma dinâmica e prática, no qual assimilei um aprendizado que já me habilitou a lidar com o autismo.”

Ilza Correia, pedagoga
Curso sobre autismo.
Informações claras

“Informativo, interativo, responsivo e dinâmico. Curso muito organizado, bem estruturado, com informações claras e demonstrações muito sensibilizantes. Aporte teórico demonstrado na prática a todo o momento, facilitando o entendimento.”

Daniele Gomes, coordenadora pedagógica
Curso sobre autismo.
Inovador, prático e inspirador
“Inovador, prático, inspirador, conteúdo bem completo, considerando a amplitude das características do autismo.”
Yvina Baldo, professora e mãe
Curso sobre autismo.
Compreender o mundo do autismo
“Inspirador, me fez compreender o mundo do autismo (do meu filho) melhor, me deu força, esperança e me tirou do papel de expectadora, me abriu portas para um mundo diferente, me fez ter outros olhos e me deu o poder de fazer a diferença na vida do meu filho. Fiquei muito feliz de ter participado do curso e indico para todos os profissionais e familiares de pessoas com autismo.”
Danielle Speranza, mãe
Curso sobre autismo.
Aprender através de atividades prazerosas
“Como uma grande oportunidade de aprender, conhecer e desenvolver nossa sensibilidade de forma com que possamos auxiliar nossas crianças ou adultos com autismo a encontrar prazer em interagir socialmente, em brincar, aprender através de atividades lúdicas, interativas e prazerosas para ambas as partes. Vale a pena! É incrível!”
Fabrícia Corrêa Elias, professora
Curso sobre autismo.
Uma experiência fantástica
“Uma experiência fantástica, rica em conhecimento, informação. Superou minhas expectativas, realmente muito bom e proveitoso.”
Ellen Rolim, fonoaudióloga
Muito esclarecedor e motivador
“Fantástico, muito esclarecedor e motivador. Você sai do curso com vontade de chegar em casa e aplicar tudo que aprendeu.”
Lucia Sangiacomo, mãe